quarta-feira, 17 de junho de 2009

Tem tempo

quanto tempo demora pro tempo parar de demorar a passar?
quanto tempo falta para aquele velho tempo voltar?
e quanto tempo ainda leva pra tempos melhores chegarem?
é tempo de se esquecer quanto tempo o tempo tem.
é tempo de começar a se importar com a rapidez com que o tempo tem passado.

(eu sempre achei legal essa coisa de aliteração. e sempre fui paranóica com essa coisa de tempo)

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Os posts de dezembro

Se algum dia alguém parar pra ler todo o meu blog vai ter a certeza de que quem escrevia aqui lá pra meados de dezembro não era eu. Da água pro vinho. Aliás, do vinho pra água, pq pra mim água é sempre a melhor opção.

Dezembro é meu inferno astral e como eu já disse aqui antes, isso realmente funciona pra mim. A vida anda tão boa agora (e eu continuo achando totalmente desnecessário um post como esse, mas continuo fazendo). Tava pensando aqui que no ano passado eu viajava. Pensava em coisas que não faziam o menor sentido. Sofria por coisas que nunca existiram. Pensava em pessoas que se bobear nem sabiam da minha existência. Ainda bem que uma hora a gente acorda e começa a viver de verdade. Ainda bem.

Não é tão melhor sentir sem ser pela internet? Pensar em quem pensa na gente? Sair com quem realmente se importa? Sim, é muito melhor. Termino aqui, porque realmente ninguém se importa com esse tipo de post. E eu gosto que as pessoas se importem. Só escrevi mesmo porque tava lendo as coisas antigas aqui e senti vergonha do drama que eu fiz. Ok, já chega de explicações!

terça-feira, 2 de junho de 2009

O frio

a pele fica lisa quando o frio chega. o cabelo mais pesado e a pele da boca cada vez mais seca. a cada vento frio, fecham-se os olhos. a cada raio de sol abrem-se os braços.

montes de roupas cobrem os corpos gelados, as pernas arrepiadas, as orelhas cansadas e os braços amarrados.

flores enchem o dia e os poemas preenchem os sentimentos.

a cada nuvem cinza pensa-se na vida. cada vez mais rápido passa o tempo, que percorre o corpo coberto e as sobrancelhas tímidas.

é cinza, é verde. é amarelo, azul e rosa.

é lindo ao mesmo tempo que quente. é barulho, é imaginação. não é nada, mas é também.

prazer.